Caixa reduz taxa de juros para financiamento da casa própria

terça-feira, 8 de novembro de 20160 comentários

Rivaldo Gomes - 5.jun.2016/Folhapress
Feirão de compra da casa própria, em São Paulo


A Caixa Econômica Federal anunciou, nesta terça-feira, a redução da taxa de juros do financiamento imobiliário. A medida repassa ao consumidor a queda de 0,25 ponto percentual da Selic (taxa básica de juros da economia) em todas as linhas oferecidas pelo banco público.

Agora, o custo do financiamento imobiliário na instituição passa a variar de 9,75% a 11% ao ano nas concessões dentro do SFH (Sistema Financeiro Habitacional, que utiliza recursos da poupança) e de 10,75% a 12,25% nas linhas com recursos livres, para imóveis mais caros.

Para quem comprar um imóvel novo ou na planta, cuja construção tenha sido financiada pela Caixa, a taxa será de 9,75%, a mesma cobrada de servidores públicos. Para conseguir o juro menor, o mutuário precisará receber o salário pela Caixa.


Em nota, o banco afirmou que o objetivo é alavancar as vendas de imóveis novos que estão no estoque das construtoras e atrair novos clientes para a instituição, com condições especiais no crédito imobiliário. A instituição ainda tem R$ 26,8 bilhões de um orçamento de R$ 93 bilhões para emprestar neste ano.

A Caixa tem 66,9% do mercado de crédito imobiliário, por isso a redução na taxa costuma ser seguida pelos demais bancos.


Em entrevista para detalhar os resultados do terceiro trimestre, o presidente do Santander Brasil, Sérgio Rial, chegou a dizer que esperava que a queda da Selic fosse repassada para o consumidor. Essa seria uma via de
retomada do crédito pelos bancos desde que a crise econômica se agravou.

O movimento deve ser ainda mais expressivo neste momento em que os grandes bancos têm explorado o crédito imobiliário –de menor risco porque tem o imóvel como garantia– para compensar a redução nos empréstimos em outras linhas de financiamento.

Em 12 meses fechados em setembro, o crédito imobiliário no Santander cresceu 4%. No Itaú, a alta foi de 11,5% no mesmo período.

Procurado, o Santander informou que reduziu suas taxas no crédito imobiliário em 3 de outubro, antes da redução da Selic. A taxa no financiamento dentro do SFH caiu de 11,3% para 10,70% ao ano, enquanto no SFI a redução foi de 12,3% para 11,7%. As condições são para clientes com relacionamento bancário.

O Bradesco informou que está "sempre avaliando as condições de mercado" e que considera suas taxas competitivas. Em seu site, o banco informa que sua taxa de juros para a compra da casa própria é de 10,70% ao ano para imóveis até R$ 750 mil e de 11,70% para moradias mais caras.

O Itaú disse que "está acompanhando as mudanças no mercado, e informa que, por enquanto, nada muda em sua estratégia para financiamento imobiliário". Os juros partem de 10,5% no SFH e de 11,4% no SFI.

O Banco do Brasil está em período de silêncio, por isso não se posicionou sobre a possibilidade de acompanhar a redução dos juros.


FINANCIAMENTO MENOR

A Caixa também informou que financiará imóveis a partir de R$ 80 mil, valor menor que os R$ 100 mil mínimos para o financiamento dentro das linhas de crédito habitacional. O piso vale para imóveis novos e usados.

EMPRESAS

O crédito para pessoa jurídica terá redução maior, de 1 ponto percentual em todas as faixas de relacionamento das empresas com o banco. Micro e Pequenas Empresas (MPE) terão juros de 13%, enquanto Médias e Grandes Empresas terão crédito a 12,5%.

A Caixa também informou ter criado uma segmentação por nota de risco e relacionamento das empresas no segmento corporativo. Empresas com rating A podem ter desconto adicional, de 1,5 ponto percentual.


TÁSSIA KASTNER
DE SÃO PAULO

FOLHA
Compartilhe esta notícia :

ÚLTIMAS VISITAS

WHATSAPP CZAGORA

WHATSAPP CZAGORA

Seguidores

TV DIÁRIO DO SERTÃO

 
Support : Creating Website | Johny Template | Mas Template
Copyright © 2013. Cz Agora - Todos os Direitos Reservados
Template Created by Creating Website Published by Mas Template
Proudly powered by Blogger