segunda-feira, 24 de outubro de 2016

Prefeito paraibano pode ser penalizado por abandonar cidade


O prefeito Antonio Carlos Melo Júnior, derrotado nas urnas na eleição de outubro, praticamente abandonou a administração da cidade, onde a população reclama de atrasos de salários, PSF fechados ou sem médicos, escolas fechadas, demissão dos atendentes do Samu e dispensa de médicos da Policlínica, além de lixo acumulado pelas ruas e outros descasos completam o caos em que vive a cidade. O prefeito negou, em entrevista em emissora local, que esteja abandonando a gestão, mas a população local considera que esse seja mais um dos factóides de Antonio Carlos.


Em entrevista ao jornal Correio da Paraíba de hoje, 23 de outubro, o vice-presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE), André Carlos Torres, afirmou que a conduta desses prefeitos deve ser denunciada ao Tribunal de forma objetiva para que seja instaurado um processo para apurar e aplicar as sansões que a legislação estabelece. “Esse tipo de conduta pode levar à reprovação das contas com emissão de parecer contrário”, disse ele. “À Lei de Responsabilidade Fiscal foi adicionada uma lei penal que qualifica esse tipo de conduta, de deixar obrigações para o próximo gestor, o que é crime, podendo gerar repercussão negativa para o prefeito na esfera judicial”, explicou ele.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial