sexta-feira, 8 de julho de 2016

Técnicos da Emater discutem financiamento de energia solar na Paraíba


O agricultor familiar paraibano tem à sua disposição, a partir de agora, mecanismos que ajudarão a baratear os custos de sua produção com a utilização de energia solar.


O agricultor familiar paraibano tem à sua disposição, a partir de agora, mecanismos que ajudarão a baratear os custos de sua produção com a utilização de energia solar. O Governo do Estado, mediante termo de cooperação técnica, por meio da Secretaria da Agricultura Familiar, Gestão Unificada Emepa/Interpa/Emater e BNB vai disponibilizar recursos da ordem de R$ 50 milhões, pela linha de crédito Pronaf Eco no período de cinco anos, dependendo da demanda das famílias agricultoras, para o financiamento do sistema fotovoltaico.


A operacionalização deste projeto foi discutida por todo o dia desta quinta-feira (7) na sede do Interpa, na estrada de Cabedelo, com a participação da superintendência e gerentes de negócios do BNB, a diretoria da Gestão Unificada, os coordenadores regionais e assessores de crédito da Emater.


Na abertura do evento, o secretário de Estado da Agropecuária e da Pesca, Rômulo Montenegro, enalteceu o trabalho da Emater, enfatizando a importância dos extensionistas desde a concepção dos projetos até a sua implantação, impedindo que os agricultores contraiam apenas mais uma dívida perante as instituições financeiras e que possamproduzir com eficiência. Citou também o Projeto de Irrigação Acauã/Araçagi, que ampliará a demanda dos agricultores com projetos dessa natureza, impulsionando, com isso, a produção agrícola na Paraíba.



O presidente da Gestão Unificada, Nivaldo Magalhães, por sua vez, fez uma breve explanação sobre o projeto de energia solar na Paraíba, destacando que recebeu a determinação do governador Ricardo Coutinho para avançar com esse projeto visando o fortalecimento da agricultura familiar.


Afora outras ações que poderão ser atendidas por este programa, Nivaldo destacou também a cultura do algodão, que, na sua opinião, deu um grande passo com o Projeto Algodão Paraíba, ação idealizada pelo diretor técnico Vlaminck Saraiva e o coordenador de Operações da Emater Alexandre Alfredo.


Já o superintendente do BNB, Wesley Maciel lembrou que o projeto utilizando o sistema solar fotovoltaico é mais uma ação na agricultura familiar desenvolvida em parceria com o banco. Ele disse que a reunião é uma oportunidade para montar estratégias visando estimular a aptidão dos agricultores para a utilização desse sistema de energia em substituição à energia convencional, sobretudo na irrigação.


Para mostrar a importância e os avanços da parceria entre o BNB e a Emater, Wesley disse que cerca de 87% de todo o crédito atendido no Estado pelo banco são a partir de projetos elaborados pelos técnicos da empresa de extensão rural.


Participa também das discussões o gerente executivo do ambiente de micro financiamento rural e agricultura familiar do BNB de Fortaleza, Máximo Antônio Cavalcanti Sales, representando a superintendência do banco. Ele disse que veio para conhecer o desenvolvimento desse acordo de parceria com o objetivo de levar a experiência tecnológica para outros Estados.


A pauta de discussões sobre o projeto teve continuidade com palestra sobre Rotinas tecnológicas para um projeto de aquaponia, proferida pelo engenheiro agrônomo da Emater, Ely Martins. No encerramento, às 16 h, o gerente geral de crédito rural do BNB, Silvio Marcos Carvalho, falará sobre a linha de crédito Pronaf Eco, com recursos da ordem de R$10 milhões por ano para serem investidos na agricultura familiar por meio do sistema fotovoltaico

Portal Vale do Piancó Notícias

Postado por Paulo Rainério Brasilino às 13:02
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial