quinta-feira, 14 de janeiro de 2016

CAIXA JÁ APLICA NOVAS REGRAS PARA O "MINHA CASA, MINHA VIDA" NA PB; VEJA O QUE MUDA


A Caixa Econômica Federal já começou a concessão de financiamentos, dentro das novas regras, da terceira etapa do programa "Minha Casa, Minha Vida" para as faixas 2 e 3, que utilizam recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Com as novas regras, os interessados passaram a pagar mais caro pelas prestações e o limite máximo de renda do beneficiário foi aumentado para R$ 6,5 mil.

Além dessas mudanças, também foram atualizados os valores dos imóveis, a serem enquadrados para financiamento pelas faixas 2 e 3 do programa.

O valor destes imóveis, agora, pode variar entre R$ 90 mil e R$ 225 mil, conforme a localidade do país.

Segundo a Caixa, as adequações realizadas consideraram, entre outros fatores, as diferenças regionais de cada município, conforme classificação definida pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

As famílias com apenas um participante no financiamento, e que não possua dependentes, vão ter uma redução de 40% no valor do desconto para pagamento de parte do imóvel.

Os juros para as famílias com renda de até R$ 3,5 mil, na faixa 2 do programa, vai ser de 5,5% a até 7% ao ano. Já para as famílias da faixa 3, que tenham renda entre R$ 3,6 mil e R$ 6,5 mil, os juros vão ser de 8,16% ao ano.

As operações dentro das condições da fase 2 do Programa estarão disponíveis para contratação até o dia 30 de abril deste ano.

Para participar do ‘Minha Casa, Minha Vida’ as famílias que possuam renda de até R$ 1,8 mil devem se cadastrar na sede administrativa do município. Já para as famílias com renda superior aos R$ 1,8 mil, a contratação é feita diretamente com a construtora, com financiamento pela Caixa ou Banco do Brasil.

Ao todo, na Paraíba, o programa já entregou 63,1 mil habitações, beneficiando mais de 252 mil pessoas.

PortalCorreio
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário