terça-feira, 6 de outubro de 2015

Polícia Federal acha TV por assinatura pirata com 10 mil clientes

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta terça-feira, 6, a Operação Fake Sat, com o cumprimento de 9 mandados de prisão e 34 de busca e apreensão no Rio Grande do Sul, Paraná, São Paulo e Goiás, além de diligências em um país europeu por meio de cooperação policial internacional. A operação foi desencadeada pela PF no Rio Grande do Sul.

Após receber diversas denúncias, a PF apura desde o início do ano o contrabando e o descaminho de aparelhos que captam sinal de TV por assinatura. No decorrer das investigações, foi identificada uma operadora de TV por assinatura pirata com mais de 10 mil clientes espalhados em 16 Estados e, possivelmente, na Europa.

A PF mapeou diversas pessoas que atuam na captação e na distribuição fraudulenta de chaves e sinal para acesso aos canais de TV paga, comercializada para clientes que buscam um serviço mais barato.

Em São Paulo, a Operação Fake Sat cumpriu 8 mandados de busca e apreensão - 3 em Santo André, 2 em Santos, 1 em Americana, 1 em Osasco e 1 na Capital, no bairro Vila Celeste. Foram apreendidos cartões e decodificadores.

A Operação Fake Sat identificou diversas células que atuam em conjunto com a organização criminosa na distribuição dos equipamentos trazidos do exterior e na captação e distribuição de chaves de acesso para sinal de TV por assinatura de forma fraudulenta.

A PF informou que os investigados deverão ser indiciados por formação de quadrilha, contrabando, descaminho e estelionato.


Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário