sábado, 17 de outubro de 2015

Ministro defende a renúncia de Dilma, de Michel Temer e de Eduardo Cunha


A renúncia da presidente Dilma Rousseff, do seu vice Michel Temer e do presidente da Câmara Federal, Eduardo Cunha, está sendo defendido pelo ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF). Para ele, no entanto, precisa acontecer de uma forma “não traumática”.


O ministro Marco Aurélio vê como uma forma do país superar a crise: “Falo isso como cidadão e em uma perspectiva utópica, já que seria algo impensável para os atuais detentores dos pobres”, disse ele.

No entendimento do ministro, “o mal maior, a crise econômica, está sendo deixada em ‘segundo plano’ por interesses políticos”, concluiu ele em nota veiculada na coluna Painel, da Folha de São Paulo.

Folha de São Paulo
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário