sexta-feira, 2 de outubro de 2015

Detento se castra dentro de cela para se parecer com deus egípcio


(Foto: AP)
Um detento deixou agentes carcereiros em choque ao arrancar o próprio pênis dentro de sua cela, em uma prisão nos Estados Unidos. Segundo as autoridades, Nikko Jenkins, de 29 anos, queria ficar parecido com o deus egípcio Apófis, que tem a forma de uma cobra, e homenageá-lo.

O homem foi encontrado ensanguentado dentro da cela e teve que passar por atendimento médico. Foram necessários 27 pontos para fechar o corte do prisioneiro e ainda não se sabe como ele conseguiu se mutilar.

Segundo a crença antiga, o deus semeava o caos, atraindo a atenção do homem, preso e condenado após cometer quatro assassinatos em Omaha e Nebraska em agosto de 2013. Os crimes teriam acontecido pouco depois dele ser libertado após sua primeira condenação.

Jenkins havia recentemente cortado sua língua ao meio para deixá-la parecida com a de uma cobra. Além disso, ele tem na face tatuagens que seriam hiróglifos relacionados ao deus Apófis.
(Foto: AP)

A defesa do homem alega que ele é mentalmente instável e, desta forma, não pode ser condenado à pena de morte. Desta forma, após diversas batalhas judiciais, Jenkins foi condenado à prisão perpétua.

Em seu julgamento, ele foi avaliado como um psicopata e “uma das pessoas mais perigosas que já passaram pelo tribunal”, segundo o juiz responsável pelo caso.

br.noticias.yahoo.com
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário