quinta-feira, 22 de outubro de 2015

Após sindicância, o caso de desvio de recursos da Sctrans está na Justiça e rombo chega a quase R$ 400 mil reais

A polêmica denúncia levada a Câmara Municipal de Cajazeiras e que gerou grande repercussão, até com pedido de CPI negado pelos vereadores da situação, agora está sendo apurada pela Justiça.

O caso do desvio de recursos da Sctrans (Superintendência Cajazeirense de Transporte e Trânsito), foi apurado inicialmente através de uma sindicância administrativa, sendo comprovado que foi desviado o montante de R$ 369.199,40 (Trezentos sessenta e nove mil, cento e noventa e nove reais e quarenta centavos), deste total a maior parte era para obrigações com o IPAM e INSS. Segundo foi apurado, esse dinheiro foi desviado para a conta do tesoureiro no período de fevereiro de 2014 á Junho de 2015.

Concluída a sindicância, foi ajuizada uma Ação Judicial contra a pessoa de Nildemberg de Souza Meireles Segundo, diretor administrativo e financeiro do órgão até Julho deste ano quando foi demitido. A referida Ação busca ressarcir ao erário público o valor desviado. O ex-superintendente Eudomar Pereira e o contador nos seus depoimentos responsabilizaram o senhor Segundo pela prática. Vale ressaltar que o ex-diretor do órgão não compareceu a convocação da sindicância para prestar esclarecimento e fazer sua defesa. Isso deverá ser feito no decorrer do processo na Justiça.

O Ministério Público que foi provocado pelo vereador de oposição Jucinério Félix deverá investigar mais a fundo e esclarecer mais o caso, inclusive descobrir se existiu a participação de outras pessoas no desvio, que até agora a culpa está sendo derramada apenas no senhor Segundo.

O Processo tramita na 4ª Vara da Comarca de Cajazeiras que tem como titular a Juíza Dra. Silse Maria da Nóbrega.

FONTE: PORTAL CZN

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário