sexta-feira, 17 de julho de 2015

Padrasto suspeito de engravidar garota de 10 anos nega crime; menina diz que foi ameaçada

O homem suspeito de estuprar e engravidar a enteada, de dez anos, negou ter cometido o crime. A menina deu à luz na terça-feira (14) um bebê de sete meses após passar mal na escola em Betim, na Grande Belo Horizonte.


João Rodrigues de Oliveira, de 40 anos, foi preso em casa, em Sabará. Em depoimento à Polícia Civil, disse que não abusou da menina, com quem conviveu durante quatro anos. Ele foi detido em flagrante por posse de arma modificada.


Na residência, a polícia encontrou quatro revólveres de fabricação caseira, além de munição. Oliveira foi levado para a Delegacia de Polícia de Sabará e será encaminhado ao presídio da cidade.


A menina contou que o padrasto teria ameaçado matar não só ela, mas o irmão, de dois anos, caso fosse denunciado. Por isso, ela não contou nada para a mãe.

A garota confirmou que os abusos ocorreram no fim de 2014, quando ela ficava sozinha em casa com o padrasto enquanto a mãe saía para o trabalho. A mãe afirmou à Polícia Militar que notou mudanças no comportamento da filha nos últimos meses, mas não desconfiou do estupro.
A mulher morou durante quatro anos com o suspeito em Esmeraldas. Os dois se separaram exatamente no fim de 2014. A denúncia de estupro de vulnerável será investigada pela delegacia da cidade. Um exame de DNA deve confirmar se o filho é de Oliveira
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário