CBF apresenta primeira rodada do Brasileirão 2015 e clubes podem ser punidos por atrasos em salários

segunda-feira, 2 de março de 20150 comentários

Atual bicampeão brasileiro, o Cruzeiro enfrentará na primeira rodada da Série A de 2015 o Corinthians, que o venceu duas vezes em 2014. A tabela completa (clique aqui e confira) foi divulgada nesta segunda-feira, no conselho técnico da CBF. Mas o assunto que chamou a atenção na reunião, com a presença de deputados e representantes dos times, foi a punição para equipes que atrasam os salários de seus jogadores, inclusive com possibilidade de perda de pontos na tabela.

Os representantes dos clubes aprovaram a medida por unanimidade, já para a edição deste ano, e falta agora definir qual será a maneira de aplicar a punição.

Reunião na sede da CBF para decidir assuntos relacionados ao Brasileirão 2015 (Foto: Rafael Ribeiro / CBF)

A medida de punir os atrasos já é aplicada no Campeonato Paulista, em que o jogador pode denunciar o próprio clube quando o salário atrasa por mais de 15 dias. O Brasileirão de 2014, em suas quatro séries, teve vários casos de times que atrasaram pagamentos. A ideia é que, em 2015, os jogadores possam recorrer à Justiça Desportiva - e não apenas à Justiça Comum - caso sofram com os atrasos.


O gerente de futebol do Corinthians, Edu Gaspar, que esteve na reunião, explicou que os clubes aprovaram a ideia, mas a regulamentação ainda não está definida.

Edu Gaspar esteve na reunião nesta segunda
 (Foto: Daniel Augusto Jr / Agência Corinthians)

- Será um fair play trabalhista, é em cima do regime de CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas). Os clubes terão que cumprir todas as questões legais. Hoje creio que demos um passo grande, por mais que não tenha sido maior do que o que todos esperavam. Todos os presidentes estavam de acordo. Mas isso ainda vai ser passado aos clubes, como será feito. Houve a votação, foi unanimidade que essa regulamentação será adotada. O modelo será o do Campeonato Paulista - afirmou Edu.


No Paulistão, os jogadores podem fazer a comunicação ao Tribunal de Justiça Desportiva se o atraso for superior a 15 dias a partir do vencimento. O TJD, então, fixa um prazo para o clube liquidar a obrigação com o atleta. Caso não resolva questão, o clube perde três pontos por partida disputada após reconhecido o descumprimento das obrigações.

Quando é denuncista, tende a não funcionar, porque o atleta não tem motivos para acionar o clube. É o contrário: ele tem motivos para não denunciar. É difícil considerar um avanço. Vamos ver na prática
Ricardo Martins, diretor do Bom Senso


Bom Senso é contra o modelo


O movimento Bom Senso, que não participou da discussão, é contra esse modelo. Ricardo Martins, diretor do grupo, alega que o jogador pode ficar em situação delicada, com a obrigação de denunciar o próprio clube.


- O papel do Bom Senso foi ter levantado essa bandeira. Mas não fomos consultados. Pelo que vi, é parecido com o que acontece na Federação Paulista, que é absolutamente ineficiente, que em quatro anos puniu dois ou três clubes. Depende de os atletas fazerem a denúncia. Quando é denuncista, tende a não funcionar, porque o atleta não tem motivos para acionar o clube. É o contrário: ele tem motivos para não denunciar. É difícil considerar um avanço. Vamos ver na prática - afirmou Ricardo.


O presidente do Grêmio, Romildo Bolzan Jr, também explicou que houve um acordo para estipular punições aos atrasos, mas ressaltou que a forma da punição ainda não está definida.

- Para isso teria que ser editada uma normatização, se vai ser só a perda do vínculo com o jogador, os direitos federativos, isso não ficou ajustado. Poderá vir isto, mas neste momento não há, porque não saiu a normatização. Se tiver alguma punição por perda de pontos, terá de ser incluída no regulamento. Eu defendo uma situação até mais ampla, que o Congresso e o governo agilizem a regulamentação de todo o fair play, o trabalhista, o tributário, que se tenha um marco regulatório do futebol brasileiro. E que aí sim possa ser penalizado com perda de pontos, rebaixamento e outras punições - afirmou Romildo Bolzan, em entrevista ao SporTV após a reunião na CBF.

Cruzeiro e Corinthians se enfrentam
 na abertura do Brasielirão
 (Foto: Reginaldo Castro)

Clássicos nacionais na primeira rodada


O jogo entre Cruzeiro e Corinthians não será no Mineirão. A equipe mineira cumprirá suspensão com perda de um mando de campo por causa da briga entre torcidas no clássico com o Atlético-MG em 21 de setembro do ano passado. O São Paulo, atual vice-campeão, estreia contra o Flamengo no Morumbi. Terceiro colocado, o Internacional encara o Atlético-PR na Arena da Baixada. O Vasco, que está de volta à Série A após um ano, abre sua caminhada contra o Goiás em São Januário. Campeão da Série B, o Joinville encara o Fluminense fora de casa. Os jogos serão disputados nos dias 9 e 10 de maio. A CBF informou que divulgará os documentos técnicos com detalhes da competição dentro dos prazos exigidos pelo Estatuto do Torcedor.

Confira a primeira rodada:

Cruzeiro x Corinthians
São Paulo x Flamengo
Sport x Figueirense
Fluminense x Joinville
Chapecoense x Coritiba
Atlético-PR x Internacional
Grêmio x Ponte Preta
Avaí x Santos
Vasco x Goiás
Palmeiras x Atlético-MG

Globoesporte.com
Compartilhe esta notícia :

ÚLTIMAS VISITAS

WHATSAPP CZAGORA

WHATSAPP CZAGORA

Seguidores

TV DIÁRIO DO SERTÃO

 
Support : Creating Website | Johny Template | Mas Template
Copyright © 2013. Cz Agora - Todos os Direitos Reservados
Template Created by Creating Website Published by Mas Template
Proudly powered by Blogger