terça-feira, 20 de janeiro de 2015

Detentos fazem rebelião no presídio Regional de Cajazeiras

Presos fazem rebelião em Cajazeiras queimam colchões, destrói grades e tentam matar detentos acusados de estupro
Uma rebelião ocorreu na noite de segunda-feira (19) no Presídio Regional de Cajazeiras. O início do tumulto no interior da casa de detenção ocorreu quando um dos apenados havia solicitado para ser levado ao hospital com objetivo de ser medicado. A direção do presídio solicitou a presença do SAMU.

A rebelião começou da parte de cima do presídio com os detentos quebrando grades e paredes com objetivo de chegar até a cela 15, onde se encontravam alguns presos isolados acusados de estupro. Inclusive, o pai que estuprou a própria filha em São João do Rio do Peixe.

Vários colchões foram incendiados e por pouco não houve o linchamento de alguns detentos. No momento que os presos rebelados quebravam a cela 15, os policiais e agentes penitenciários agiram desferindo vários tiros utilizando munições não letal (bala de borracha), impedindo uma tragédia.

Após muito trabalho, os presos recuaram e o clima foi contido. O Corpo de Bombeiro esteve no local apagando o fogo que era visível da parte de fora do presídio. Reforço oriundo de outras instituições como da Cadeia Feminina de Cajazeiras e Colônia Penal de Sousa foi solicitada, e cerca de 20 agentes penitenciários chegaram para se integrar a equipe de segurança.

O comandante do 6º BPM Tenente Coronel Enéas Cunha esteve pessoalmente no local e revelou que na manhã desta terça-feira (20), será feito o restante do trabalho com a realização de pente fino e após isso alguns presos poderão ser transferidos.

As informações que pode ter apenados feridos após a rebelião.




CzAgora com Portal CZN
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial