quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Aliado de Dilma, Sarney chama de “farsa” vídeo em que aparece votando em Aécio

O senador José Sarney (PMDB-AP) e o senador Aécio Neves
(PSDB-MG) (Foto: Agência Senado)

A assessoria de imprensa do senador José Sarney (PMDB-AP) afirmou nesta quarta-feira (29) que não reconhece o vídeo que circula na internet e mostra o aliado da presidente Dilma Rousseff (PT) votando supostamente em Aécio Neves (PSDB), no segundo turno da eleição presidencial.

Segundo os assessores do senador, o vídeo é "mais uma farsa” e “sórdida montagem” que “caracterizou as eleições no Amapá neste segundo turno”.

A suposta montagem que viralizou na internet mostra, através de imagens ampliadas e exibidas pela TV Amapá – afiliada da Globo no Estado – que Sarney apertou o número 45 no momento da votação no último domingo, mesmo usando adesivos com pedido de voto para a petista (veja vídeo).




“O senador José Sarney não se pronunciou ainda sobre se vai tomar medidas judiciais contra a violação do voto, mas rechaça qualquer tentativa de manipulação que envolva o nome dele. O senador e a presidente Dilma são aliados de longa data e não faz nenhum sentido essa farsa que circula nas redes sociais. É mais uma prova da campanha sórdida que emergiu na internet na disputa deste ano, com o objetivo de usar a rede para manchar reputações”, declarou a assessoria do ex-presidente do Senado Federal.

O vídeo começou a circular na internet no domingo, logo depois da votação do senador em Macapá.

Sarney apoiava o ex-governador Waldez Góes (PDT), aliado político de longa data e afilhado, e também virou alvo da campanha do adversário Camilo Capiberibe (PSB).

Apesar do esforço do atual governador amapaense de ligar Waldez Góes a Sarney, o candidato do PSB foi derrotado no segundo turno por larga vantagem.

Fechadas as urnas no Amapá, Waldez obteve 60,6% dos votos válidos contra 39,4% de Camilo Capiberibe.

Vale lembrar que Waldez Góes já foi governador naquele estado e foi preso pela Polícia Federal no âmbito da operação “Mãos Limpas”, em 2009.

Na época, o ex-governador fora acusado com mais 17 pessoas de pertencer a uma quadrilha que, ao longo dos últimos dez anos, desviou mais de R$ 1 bilhão dos cofres públicos do Estado.

Mesmo com a denúncia, Waldez Góes está de volta ao governo do Amapá, com ajuda do eterno padrinho político José Sarney.

O crime de violação de sigilo de voto é previsto na lei eleitoral e determino o mínimo de dois anos de prisão, caso seja realmente comprovado.

POR RODRIGO RODRIGUES


http://terramagazine.terra.com.br/blogterramagazine

domingo, 26 de outubro de 2014

Ricardo Coutinho (PSB) confirma vitória na Paraíba

Coutinho começou a carreira política como 
vereador de João Pessoa (PB), 
em 1993 e foi prefeito da capital paraibana
entre 2004 e 2010


O candidato Ricardo Coutinho (PSB) oficialmente é o governador da Paraíba, com 52,61% dos votos válidos. O adversário, Cássio Cunha Lima (PSDB) obteve 47,37%. Os votos brancos somam 1,85% e os nulos, 6,08%. A abstenção está em 18,00%. A diferença pro Ricardo foi de 111,563 votos ou 5,24%.

O governador Ricardo Coutinho, 53 anos, começou a carreira política como vereador de João Pessoa (PB), em 1993. Foi deputado estadual entre 1999 e 2004. Foi prefeito da capital paraibana por dois mandatos, entre 2004 e 2010, quando renunciou para disputar o governo do estado. É presidente estadual do PSB.

Formado em farmácia, Coutinho atuou no movimento estudantil. A indicada a vice-governadora é Júlia Feliciano. Compõem a coligação PT, PDT, DEM, PRTB, PRP, PV, PSL, PCdoB, PHS e PPL.

No primeiro turno, Cássio Cunha Lima obteve 47,4% e Ricardo Coutinho, 46% dos votos válidos.



CzAgora

Grave acidente envolvendo moto e carro deixa uma pessoa morta, próximo a Santa Helena. Vítima residia em Cajazeiras

Um gravíssimo acidente deixou o saldo de uma pessoa morta e outra ferida, na PB-395, à cerca de 2 km da cidade de Santa Helena-PB, no Sertão.
Segundo informações, era por volta das 19h00 deste sábado (25), quando um popular identificado por José Gildemar Batista Dantas, 37 anos, conduzia um carro, quando em um determinado momento veio a se chocar com uma motocicleta, que era conduzida pelo senhor Geraldo Moreira das Chagas, pedreiro, 52 anos, mas conhecido por "Miguin".


Miguin que era natural da cidade do Baixio, no vizinho estado do Ceará, viajava de Cajazeiras-PB, local aonde residia, até a cidade de Santa Helena, aonde iria votar neste domingo (26), porém, com o acidente, o mesmo veio a perder uma das pernas no local, e devido a uma grande hemorragia, o mesmo sofreu várias paradas cardíacas enquanto era conduzido pelo SAMU até o Hospital Regional de Cajazeiras.

Geraldo chegou ao HRC ainda com vida, porém, poucos minutos depois não resistiu aos graves ferimentos e veio a óbito.


Geraldo chegou ao HRC ainda com vida, porém, poucos minutos depois não resistiu aos graves ferimentos e veio a óbito.


Já o condutor do veículo, o Sr. José Gildemar, não prestou socorro à vítima e foi interceptado por uma guarnição, porém, o mesmo foi levado ao Hospital também com algumas escoriações, e em seguida, após ser atendido, deverá ser encaminhado a DP de Cajazeiras para que sejam tomadas as providências de praxe.

A família de 'Miguin' ficou totalmente transtornada com o ocorrido, que pegou à todos de surpresa e o clima não foi outro, a não ser de enorme tristeza.

*Foto: Perna da vítima que foi encontrada no matagal


FONTE: FOLHA DO SERTÃO

sábado, 25 de outubro de 2014

Ibope e Ipespe dão vitória a Ricardo neste domingo

Pesquisa Ibope divulgada neste sábado (25) aponta os seguintes percentuais de intenção de votos válidos na corrida para o governo da Paraíba:

Ricardo Coutinho (PSB) – 53%
Cássio Cunha Lima (PSDB) – 47%

Para calcular esses votos, são excluídos da amostra os votos brancos, os nulos e os eleitores que se declaram indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição.

A pesquisa foi encomendada pelas TVs Cabo Branco e Paraíba.

Esse é o segundo levantamento divulgado pelo instituto no segundo turno da eleição para governador da Paraíba. No levantamento anterior, divulgado no dia 17, Ricardo também aparecia com 53% e Cássio Cunha Lima, com 47%.

Votos totais
Se forem incluídos os votos brancos e nulos e dos eleitores que se declaram indecisos, os votos totais da pesquisa estimulada são:

Ricardo Coutinho (PSB) – 49%
Cássio Cunha Lima (PSDB) – 44%
Branco/nulo – 5%
Não sabe/ não respondeu – 2%

O Ibope fez a pesquisa entre os dias 22 e 24 de outubro. O instituto ouviu 812 eleitores. A margem de erro é de 3 pontos percentuais, para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%. O que quer dizer que, se levarmos em conta a margem de erro de 3 pontos para mais ou para menos, a probabilidade de o resultado retratar a realidade é de 95%.

A pesquisa está registrada no Tribunal Regional Eleitoral com o número PB-00052/2014 e no Tribunal Superior Eleitoral sob o protocolo BR-01197/2014.

1º turno

No primeiro turno, Cássio teve 47,44% dos votos válidos e Ricardo, 46,05% (veja os números completos da apuração).



Já o Ipespe divulgou neste sábado (25) a pesquisa apontando os seguintes percentuais de intenção de votos válidos na corrida para o governo da Paraíba:

Ricardo Coutinho (PSB) – 52%
Cássio Cunha Lima (PSDB) – 48%

Para calcular esses votos, são excluídos da amostra os votos brancos, os nulos e os eleitores que se declaram indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição.

A pesquisa foi encomendada pelo Jornal da Paraíba.

Esse é o segundo levantamento divulgado pelo instituto no segundo turno da eleição para governador da Paraíba. No levantamento anterior, divulgado no dia 15, Cássio Cunha Lima aparecia com 53% e Ricardo Coutinho com 47%.

Votos totais
Se forem incluídos os votos brancos e nulos e dos eleitores que se declaram indecisos, os votos totais da pesquisa estimulada são:

Ricardo Coutinho (PSB) – 47%
Cássio Cunha Lima (PSDB) – 44%
Branco/nulo – 5%
Não sabe/ não respondeu – 4%

O Ipespe fez a pesquisa entre os dias 23 e 24 de outubro. O instituto ouviu 1.500 eleitores. A margem de erro é de 2,6 pontos percentuais, para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95,45%. O que quer dizer que, se levarmos em conta a margem de erro de 2,6 pontos para mais ou para menos, a probabilidade de o resultado retratar a realidade é de 95,45%.

A pesquisa está registrada no Tribunal Regional Eleitoral com o número PB-00050/2014 e no Tribunal Superior Eleitoral sob o protocolo BR-01181/2014.

1º turno

No primeiro turno, Cássio teve 47,44% dos votos válidos e Ricardo, 46,05% (veja os números completos da apuração).


G1

Cássio tenta barrar divulgação da pesquisa Ibope; TRE nega

O Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB) negou neste sábado (25) pedido de liminar impetrado pela coligação A Vontade do Povo, encabeçada pelo candidato a governador Cássio Cunha Lima (PSDB), para suspender a divulgação da pesquisa Ibope sobre a sucessão estadual. Os números da consulta serão divulgados no início desta noite, dentro do programa JPB 2ª Edição.

Às vésperas do primeiro turno, a coligação de Cássio também chegou a acionar a Justiça Eleitoral na tentativa de suspender a divulgação da pesquisa encomendada pelo Sistema Paraíba de Comunicação do Instituto Ibope. Assim como ocorreu agora, o TRE indeferiu o pedido.

Na primeira pesquisa divulgada pelo Ibope sobre o segundo turno das eleições na Paraíba, o governador e candidato à reeleição Ricardo Coutinho (PSB) apareceu na liderança, com 53% dos votos válidos, contra 47% do candidato do PSDB.



ParlamentoPB

sexta-feira, 24 de outubro de 2014

Centro de Comando e Controle registra crime de compra de voto em Patos

O Centro de Comando e Controle instalado no Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba registrou sete ocorrências nesta sexta-feira (24), sendo cinco no município de Patos, uma em Monteiro e uma em Pedras de Fogo.

Do total, cinco trata de denúncias por compra de votos, uma por coação de eleitor por servidor público e uma por utilizar instalação ou serviços públicos em favor de partido político.

Das sete denúncias, duas foram comprovadas. Uma de compra de votos em Patos e uma de utilização de instalação ou serviço público em favor de partido político em Pedras de Fogo. O boletim liberado pela Polícia Militar não informa os nomes dos envolvidos nem o partido que seria beneficiado.

O Centro de Comando e Controle do TRE reúne as informações dos outros centros instalados em Campina Grande e Patos. Os centros funcionarão até o domingo quando encerrar a votação. Eles dão suporte ao trabalho efetuado pelas polícias Federal, Rodoviária, Militar e Civil para garantir a segurança das eleições em todo o Estado.



Fonte - TRE

quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Homem finge estar em coma durante dois anos para evitar ser preso

Um fraudador se passou por tetraplégico e fingiu estar em coma durante dois anos.

Alan Knight, de 47 anos, de Swansea (País de Gales), enganou seu vizinho idoso após um golpe de aproximadamente 160 mil reais, alegando que era incapaz de se mover do pescoço para baixo, em uma tentativa de evitar ser punido pelo crime.

Ele foi pego de surpresa quando os médicos foram até seu quarto e o viram comer, enxugar o rosto e até mesmo escrever.

Alan também foi pego por câmeras de segurança, que o mostraram empurrando um carrinho de compras em torno de uma loja, além de estar dirigindo.

Alan Knight fingiu estar em coma por dois anos para evitar ser punido por crimes cometidos no País de Gales. Ele será julgado após ser flagrado em plena saúde.

Sua esposa, Helen, manteve-se “cuidando” da farsa do marido.



Alan está previsto para ser julgado, mas admitiu 19 acusações de roubo e falsificação.

Ele foi avisado que ele enfrentará uma sentença de prisão no próximo mês.



Fonte: Metro

Mais duas incríveis bolas de fogo riscam os céus do Ceará e surpreende observadores - VEJA VÍDEO

Na noite do dia 20 de outubro um novo fenômeno intrigou moradores de várias cidades cearenses


Desde o dia 15 de outubro, diversas cidades brasileiras estão relatando avistamentos de bolas de fogo e meteoros riscando os céus. Internautas e leitores do site Galeria do Meteorito informaram oavistamento de grandes meteoros em diversos estados, como Rio Grande do Norte, Pernambuco, Alagoas, Bahia e muitos outros. Um bólido foi responsável por um clarão visível em 5 estados do nordeste no último dia 15. Mas dessa vez, um novo fenômeno chamou a atenção no Ceará.

No início da noite dessa segunda-feira, dia 20 de outubro, um meteoro, ou melhor, dois meteoros de grandes proporções iluminaram os céus cearenses por volta das 18h30. As bolas de fogo foram vistas em diversas cidades do Ceará, como Fortaleza, Iguatu, Itapipoca, Acopiara,Canindé, Quiterianópolis, Viçosa, Aracoiaba, Aratuba entre outras.


A TV Diário do Nordeste exibiu imagens que foram enviadas por observadores que, felizmente, conseguiram registrar a passagem dos grandes meteoros. Eles entraram juntos na atmosfera, e após vários segundos, se desintegraram completamente.


O que torna esse avistamento ainda mais surpreendente é o fato de ser um meteoro muito, muito lento. Geralmente os meteoros levam menos de 1 ou 2 segundos para riscar o céu, o que não foi o caso desse. Os dois grandes meteoros levaram mais de 20 segundos para riscar o céu do Ceará. Um tempo incrivelmente longo! A duração dos meteoros foi tão longa que deu tempo de sobra para os observadores tirarem seus celulares do bolso e registrarem o fenômeno. Realmente fora do comum!



Outros meteoros estão a caminho

Todos os meteoros e bólidos (bolas de fogo) que estão sendo avistadas desde o dia 15 desse mês fazem parte da famosa chuva de meteoros Orionídeas, que acontece anualmente entre os dias 15 e 29 de outubro. O pico dessa chuva (momento em que mais meteoros podem ser observados) é justamente entre os dias 20 e 22 de outubro, quando a taxa de avistamentos pode variar entre 20 e 30 meteoros a cada hora.


A chuva de meteoros Orionídeas ocorre todos os anos quando o planeta Terra atravessa uma esteira de detritos deixados pelo cometa Halley. Esses detritos criam essa grande luminosidade por conta do atrito decorrente da entrada na atmosfera terrestre. A maioria desses meteoros não tem tamanho suficiente para chegar até o solo, e se desintegram completamente na atmosfera.

Pra quem deseja observar a chuva de meteoros Orionídeas 2014, basta olhar para a constelação de Orion, popularmente conhecida como As Três Marias. A chuva ocorre até o dia 29 de outubro, porém, após o dia 22, a taxa de meteoros começa a cair gradativamente.

 Clique aqui para mais informações.

Créditos: TV Diário do Nordeste / divulgação

Datafolha: Dilma tem 47% das intenções de voto e Aécio, 43%

Dilma e Aécio: disputa acirrada no segundo turno. (Foto: Divulgação)



Pesquisa Datafolha divulgada nesta quarta-feira pelo jornal “Folha de S.Paulo” mostra que a presidente Dilma Rousseff (PT) está numericamente à frente de Aécio Neves (PSDB) no segundo turno. Ambos continuam tecnicamente empatados. Dilma registrou 47% das intenções de voto e o tucano, 43%. Na pesquisa anterior do instituto, divulgado no dia 20, a petista tinha 46% e o candidato do PSDB, 43%. A margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. Votos em branco e nulos somam 6%. Os indecisos são 4%.

Considerando apenas os votos válidos, Dilma tem 52% e Aécio, 48%, o mesmo resultado do levantamento anterior.

Segundo o Datafolha, 82% dos eleitores de Dilma acham que a presidente será reeleita. Entre os eleitores de Aécio, 78% acham que o tucano será o vitoriosos.

Nos segmentos sociais, a pesquisa confirma avanços da petista entre as mulheres (de 42% para 47% desde o dia 9), no grupo dos que recebem que tem a preferência de 47% e no grupo das pessoas que recebem entre dois e cinco salários mínimos (de 39% para 45% desde o dia 15) e no Sudeste (de 34% para 40% desde o dia 9).

O instituto perguntou se o eleitor tem grande interesse pela eleição e 50% responderam sim, contra os 39% registrados no fim de agosto.

O Datafolha detectou que os eleitores não estão mais tão pessimistas com a economia do país e que esse sentimento ajuda a explicar a reação de Dilma na corrida presidencial neste segundo turno. De acordo com a pesquisa, 31% acham que a inflação vai aumentar. Esse índice, porém, é inferior aos registrados em setembro, de 50%, e em abril, de 64%. Para 21% dos entrevistados, o índice de inflação vai diminuir.

O Datafolha ouviu 4.355 eleitores no dia 21 de outubro. O nível de confiança é de 95%. Isso significa que, se forem realizados 100 levantamentos, em 95 deles os resultados estariam dentro da margem de erro de dois pontos prevista.

Fonte: O Globo

segunda-feira, 13 de outubro de 2014

RICARDO ANUNCIA MAIS DE 100 ADESÕES NESTE SEGUNDO TURNO; VEJA A LISTA COMPLETA


Dois senadores, um ex-governador, um deputado federal, nove prefeitos, quinze ex-prefeitos, cinco vice-prefeitos, três ex-vice-prefeitos, cinco presidentes de câmaras municipais, cinquenta e um vereadores, ex-parlamentares e dirigentes partidários. Esse é o saldo das adesões conquistadas pelo governador Ricardo Coutinho (PSB) na primeira semana após o primeiro turno das eleições, realizado no último dia 5.

O balanço foi divulgado na noite deste domingo (12) pelo ex-senador Efraim Morais (DEM), coordenador político da campanha de reeleição do governador Ricardo Coutinho. Ele lembrou ainda a aliança selada com o PMDB e a formalização do apoio da presidente Dilma Rousseff (PT), que esteve em João Pessoa na última quarta-feira (8).

“O saldo é extremamente positivo, pois são lideranças políticas de grande densidade eleitoral. Estamos satisfeitos a vinda do PMDB e com o apoio que temos recebido de liderança de vários partidos. Para desespero da oposição, outras adesões estão por vir”, destacou Efraim.

Veja abaixo a lista de adesões a Ricardo:

- Senadores


– Senador eleito José Maranhão (PMDB)

– Senador Vital do Rêgo Filho (PMDB)

-Ex-governador


– Ex-governador Roberto Paulino (PMDB)

- Deputado federal


– Deputado federal eleito Veneziano Vital (PMDB)

- Deputados estaduais


– Deputado estadual eleito Nabor Wanderley (PMDB)

– Deputado estadual Carlos Batinga (PSC)

– Deputado estadual Frei Anastácio (PT)

– Deputado estadual Ivaldo Moraes (PMDB)

- Prefeitos


– Prefeita de Patos, Chica Motta (PMDB)

– Prefeito de Itabaiana, Antônio Carlos (PMDB)

– Prefeito de Alagoa Nova, Kleber Moraes (PMDB)

– Prefeito de São José dos Ramos, Eduardo Caxias (PMDB)

– Prefeito de Araçagi, Didi Braz (DEM)

– Prefeita de Caldas Brandão, Neuma Rolim (PMDB)

– Prefeito de Riachão do Bacamarte, Gil Tito (PSDB)

– Prefeito de São José dos Ramos, Eduardo Caxias (PMDB)

– Prefeito de Santa Cecília, Salatiel Lopes (PSB)

- Ex-prefeitos


– Ex-prefeita de Guarabira, Fátima Paulino (PMDB)

– Ex-prefeito de Cabedelo, Zé Régis (PDT)

– Ex-prefeito de Cachoeira dos Índios, Arlindo Francisco de Sousa (PR)

– Ex-prefeito de São José dos Ramos, Antônio Caxias (PMDB)

– Ex-prefeito de Mari, Edinaldo Pontes (PMDB)

– Ex-prefeita de Mari, Vera Pontes (PMDB)

– Ex-prefeito de Caldas Brandão, Saulo Rolim (PMDB)

– Ex-prefeito de Aroeiras, Gilberto Oliveira (PMDB)

– Ex-prefeito de Aroeiras, Giuseppe Oliveira (PMDB)

– Ex-prefeito de São José dos Ramos, Antônio Caxias (PMDB)

– Ex-prefeito de São José dos Ramos, Antônio Azenildo de Araújo (PMDB)

– Ex-prefeito de Belém, Roberto Flávio (PMDB)

– Ex-Prefeito de Remígio, Paulinho do Alumínio (sem partido)

– Ex-prefeito de Santa dos Garrotes, Willame Teotônio (PMDB)

– Ex-prefeito de Araçagi, Onildo Câmara (PRB)

- Vice-prefeitos


– Vice-prefeito de Cachoeira dos Índios, Allan Seixas (PR)

– Vice-prefeito de Maturéia, Apriginho Firmino (PDT)

– Vice-prefeito de Bananeiras, Matheus Bezerra Cavalcanti (PMDB)

– Vice-prefeita de Riachão do Bacamarte, Zulânia Cabral (PMDB)

– Vice-prefeito de Santana dos Garrotes, José Paulo – Dedé (PMDB)

- Ex-vice-prefeitos


– Ex-vice-prefeito de Guarabira, Josa da Padaria (PMDB)

– Ex-vice-prefeito de Cacimba de Dentro, Nelinho Costa (DEM)

– Ex-vice-prefeito de Santana dos Garrotes, – Williamson Teotônio (PMDB)

- Presidentes da Câmaras Municipais


– Presidente da Câmara Municipal de Maturéia, Neném de Vicente (DEM)

– Presidente da Câmara Municipal de Umbuzeiro, Edjane Nilda (PRTB)

– Presidente da Câmara Municipal de Caldas Brandão, Saulo Filho (PMDB)

– Presidente da Câmara Municipal de Santa Cecília, Henrique Marcelo (PSD)

– Presidente da Câmara Municipal de Pirpirituba, Luís Flávio (PMDB)

- Vereadores


– Vereador de Campina Grande, Rodrigo Ramos (SDD)

– Vereador de Campina Grande, Orlandino Farias (PSC)

– Vereador de Campina Grande, Galego do Leite (PSC)

– Vereador de Campina Grande, Metuselá Agra (PMDB)

– Vereador de Guarabira, Bica (PSC)

– Vereador de Guarabira, Saulo de Biu (PPS)

– Vereador de Guarabira, Gerson do Vereador de Guarabira, Gesso (PPL)

– Vereador de Guarabira, Zé Ismai (PHS)

– Vereadora de Guarabira, Michele Paulino (PMDB)

– Vereadora de Guarabira, Adriana Severo (PSC)

– Vereador de Pirpirituba, Antiógenes (DEM)

– Vereador de Pirpirituba, Assis (PMDB)

– Vereador de Pirpirituba, Josinaldo (PMDB)

– Vereador de Umbuzeiro, Ronaldo Ramos (PMDB)

– Vereador de Umbuzeiro, José Agnélio (PMDB)

– Vereador de Umbuzeiro, Edilson José de Almeida (PSD)

– Vereador de Umbuzeiro, Flávio Alexander (PSD)

– Vereador de Umbuzeiro, Klinger Celerino (PSC)

– Vereador de Maturéia, Israel Alves (PDT)

– Vereador de Caldas Brandão, Antônio Dedé (PMDB)

– Vereador de Caldas Brandão, Nem (PMDB)

– Vereador de Caldas Brandão, Raminho (PMDB)

– Vereador de Caldas Brandão, José Fotógrafo (DEM)

– Vereador de Caldas Brandão, Irmão Ronaldo (DEM)

– Vereador de Aroeiras, Iran Firmino (PMDB)

– Vereador de Aroeiras, Mario Barbosa (PMDB)

– Vereador de Aroeiras, Lula de Miro (PT)

– Vereador de Riachão do Bacamarte, Eudo Cabral (PSDB)

– Vereador de Riachão do Bacamarte, Maria de Lurdes (PROS)

– Vereador de Riachão do Bacamarte, Pingo (PSB)

– Vereador de Riachão do Bacamarte, Flávio (DEM)

– Vereador de Riachão do Bacamarte, Luiz (PSDB)

– Vereador de Riachão do Bacamarte, Anselmo (PRB)

– Vereador de São José dos Ramos, Robson Oliveira (PTB)

– Vereador de São José dos Ramos, Marcone Chaves (PSB)

– Vereador de Santa Cecília, Laércio Ramos (PSB)

– Vereador de Santa Cecília, Raimundo Faustino (PSDB)

– Vereador de Santa Luzia, Netto Lima (PMDB)

– Vereador de Santa Luzia, José Adeilton – Hominho (PMDB)

– Vereador de Santa Luzia, Davi Victor (PMDB)

– Vereador do Conde, Sanderson Duarte (PROS)

– Vereador de Cabedelo, Júnior Datele (PMDB)

– Vereador de Dona Inês, Manoel Ferreira (PMDB)

– Vereador de Dona Inês, Ivonaldo Rodrigues (PR)

– Vereador de Cacimba de Dentro, Walmir Lúcio (SD)

– Vereadora de Santana dos Garrotes, Socorro Feitosa (PMDB)

– Vereador de Santana dos Garrotes, Augusto Antas (PMDB)

– Vereador de Araçagi, Eduardo Pontes (PRB)

– Vereador de Araçagi, Beto Mariano (PRB)

– Vereador de Araçagi, William de Bajola (PRB)

– Vereador de Araçagi, Antônio Flor (PRB)

- Outras lideranças


– Ex-deputado federal Walter Brito Neto (PTC)

– Candidato a deputado estadual – Dr. Djalma Fernandes (DEM)

– Ex-presidente da Câmara Municipal de Pitimbu, Marquinho é 10 (PRB)

– Suplente de Vereador de Umbuzeiro – Josival de Lima (PMDB)

– Presidente do PMDB de Dona Inês, Clodoaldo Maximiano

– Presidente do PMDB de Bananeiras, Adriano Bezerra

– Delegado do PMDB de Bananeiras, Edézio Medeiros

– Secretário do PRB de Araçagi, Oscar Câmara

– Advogado de Dona Inês, Sérgio Almeida (PMDB)

– Empresário de Cacimba de Dentro, Fábio Cosmo (PMDB)

– Empresário de Cacimba de Dentro, Ailton Pereira (SD)


http://www.polemicaparaiba.com.br/

Campanha de Dilma inicia o 2º turno como terminou o 1º: espalhando o medo para tentar desconstruir seus adversários

No primeiro turno da disputa presidencial, o PT e sua candidata Dilma Rousseff partiram para um aético vale-tudo para desconstruir a candidatura de Marina Silva (PSB). Na última semana, a presidenta e seu partido mostraram que agora a mesma receita será usada contra o tucano Aécio Neves, repetindo nos palanques e em seus programas de rádio e tevê o terrorismo eleitoral que recorre a mentiras e à manipulação dos fatos. Na quarta-feira 8, em comício no Piauí, Dilma disse que a volta do PSDB ao governo representa o fim do Bolsa Família e de todas as conquistas sociais obtidas nos últimos 12 anos. “Nós fizemos o Bolsa Família, construímos o Bolsa Família. Vem uma pessoa agora falar que vão fazer melhor o Bolsa Família, por que não fizeram antes?” No mesmo evento, realizado em um centro de convenções de Teresina, a petista afirmou que os tucanos também pretendem acabar com o Programa Mais Médicos e com o Minha Casa Minha Vida. São temas que amedrontam o eleitor, mas que não encontram respaldo na realidade. Antes mesmo de começar a campanha eleitoral, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) apresentou projeto no Congresso Nacional que torna o Bolsa Família obrigatório por lei, deixando de ser um programa de governo para ser um programa de Estado. Portanto, não é verdadeira a afirmação de que uma provável vitória do tucano irá decretar o final do Bolsa Família. Dilma também esconde que o Bolsa Família, embora com números bem mais acanhados do que os atuais, teve origem no governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, e foi iniciado com os cadastros elaborados na gestão do PSDB.


MENTIRAS
Em palanque no Piauí, Dilma diz que a provável vitória do
PSDB pode acabar com as conquistas sociais

Sobre o Mais Médicos e o Minha Casa Minha Vida, Aécio também já se manifestou publicamente. Disse que irá manter o programa habitacional e direcioná-lo para famílias com renda de até três salários mínimos. E quanto ao Mais Médicos, assegurou que irá mantê-lo, porém, com algumas modificações, principalmente em relação ao acordo feito com Cuba, cujo governo fica com boa parte do que deveria ser pago aos médicos. As mentiras disparadas visando atingir o PSDB começaram logo depois de conhecido o resultado do primeiro turno. Em uma sequência de mensagens postadas no Twitter, Dilma faz menção ao governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e afirma que “o povo brasileiro não quer de volta aqueles que trouxeram o racionamento de energia”. O que a campanha da presidenta não informa é que um levantamento feito pelo Centro Brasileiro de Infra Estrutura (CBIE) revela que de janeiro de 2011, quando Dilma assumiu o governo, até fevereiro deste ano, o País registrou 181 apagões, sendo dez de grandes proporções. O último deles, em 4 de fevereiro, deixou mais de seis milhões de pessoas sem energia em 11 Estados. “A partir de 2001, já no fim do governo de FHC ficou evidente que o Brasil precisaria expandir o sistema de geração hidroelétrica, mas os governos do PT nada fizeram nesse sentido e estamos atuando sempre no limite”, afirma o físico José Goldemberg. Em outra mensagem postada no Twitter, os petistas afirmam que vão “melhorar a economia, mas sem desempregar ou fazer arrocho salarial”. O que eles não dizem é que foram nos últimos quatro anos, durante a gestão de Dilma, que a economia brasileira passou a acumular indicadores preocupantes, alta de inflação e crescimento pífio, o que efetivamente ameaça empregos e compromete o futuro. A petista também atenta contra os fatos quando diz que o PSDB “quebrou o País três vezes”. Não é verdade. O Brasil só declarou moratória em 1987, quando o ex-presidente José Sarney suspendeu o pagamento de uma dívida que superava os US$ 10 bilhões. Com FHC, em momento de crise internacional, o País recorreu a empréstimos no FMI – um deles feito a pedido do ex-presidente Lula que iria assumir o governo em janeiro de 2003.

O PT diz que com o PSDB virão os apagões, mas nas gestões de Lula
e Dilma boa parte dos brasileiros ficou no escuro pelo menos dez vezes

“O terrorismo tem o objetivo de suscitar um sentimento de medo permanente na sociedade. Não tem limites ideológicos, religiosos ou étnicos e normalmente é usado para enfraquecer um inimigo político”, diz Renato Cancian, mestre em sociologia política. Mesmo no PT, há líderes que condenam fortemente a prática que vem sendo adotada pela campanha de Dilma. Um deles é o governador eleito de Minas, Fernando Pimentel. “Acredito que fazer uma campanha de ataques pode trazer um resultado contrário ao desejado”, afirmou Pimentel na segunda-feira 6. O mesmo tem dito Jaques Wagner, que conseguiu eleger seu sucessor para o governo da Bahia ainda no primeiro turno.

Dilma afirma que Aécio pode acabar com o Bolsa Família, mas
projeto do tucano pretende transformar o programa em lei,
para que ninguém possa liquidá-lo

Fotos: Ricardo Caetano/180graus

domingo, 12 de outubro de 2014

Um dia após Aécio aceitar exigências, Marina declara apoio a tucano

Marina Silva anuncia seu apoio a Aécio Neves no segundo turno neste domingo (12)

Terceira candidata mais votada no primeiro turno das eleições presidenciais,Marina Silva (PSB) anunciou neste domingo (12) apoio formal a Aécio Neves (PSDB). O tucano disputa o segundo turno com Dilma Rousseff (PT).

"Votarei em Aécio e o apoiarei, votando nesses compromissos, dando um crédito de confiança à sinceridade de propósitos do candidato e de seu partido e, principalmente, entregando à sociedade brasileira a tarefa de exigir que sejam cumpridos", disse Marina ao ler nota.

O apoio foi dado um dia após o tucano se comprometer a cumprir, mesmo que de forma vaga, quase todas as exigências feitas pela ex-senadora.


Em documento divulgado pela campanha de Aécio, ele se comprometeu a garantir ao Executivo o papel de demarcação de terras indígenas, a ampliar a reforma agrária e acabar com a reeleição de cargos do Executivo.

O único dos principais pontos que ficou de fora do documento lido por Aécio foi a redução da maioridade penal, que Marina é contra.

"Quero, de início, deixar claro que entendo esse documento como uma carta compromisso com os brasileiros, com a nação. Rejeito qualquer interpretação de que seja dirigida a mim, em busca de apoio", disse a ex-senadora.

Minutos após a declaração de apoio, Aécio agradeceu o gesto. "Hoje, com a benção de Nossa Senhora Aparecida, é um dia glorioso para a nossa campanha. Recebo com muita honra e responsabilidade o apoio de Marina Silva. A partir de agora somos um só corpo, um só projeto", disse no santuário de Nossa Senhora Aparecida (a 180 km de São Paulo).

Já Dilma disse não acreditar que os votos da ex-senadora serão automaticamente transferidos para o tucano. "Não acredito que haja uma transferência automática para ninguém", disse em São Paulo.

Ao apoiar o tucano, Marina não repete o que fez em 2010, quando também terminou o pleito na terceira posição. Na ocasião, ela preferiu ficar neutra em relação à disputa entre Dilma Rousseff (PT) e José Serra (PSDB).


Marina comparou Aécio ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (2003-2010). "Ao final da presidência de Fernando Henrique Cardoso [1995-2002], a sociedade brasileira demonstrou que queria a alternância de poder, mas não a perda da estabilidade econômica. E isso foi inequivocamente acatado pelo então candidato da oposição, Lula, num reconhecimento do mérito de seu antecessor", leu a ex-senadora, que foi ministra do Meio-Ambiente no governo petista.

"Agora, novamente, temos um momento em que a alternância de poder fará bem ao Brasil (...) Aécio retoma o fio da meada virtuoso e corretamente manifesta-se na forma de um compromisso forte, a exemplo de Lula em 2002, que assumiu compromissos com a manutenção do Plano Real, abrindo diálogo com os setores produtivos", declarou.


Ao declarar o apoio, Marina declarou que tomou a decisão após os partidos da sua coligação anunciarem suas posições no segundo turno.

A Rede Sustentabilidade, o movimento político de Marina, que pretende se transformar em um partido, pediu a seus militantes que no segundo turno não votem em Dilma ao recomendar voto branco, nulo ou em Aécio.

O PSB, partido pelo qual Marina concorreu à Presidência, declarou seu apoio ao tucano. Ontem, a família do ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos, morto em um acidente aéreo em agosto, também declarou apoio formal a Aécio.

Horas após o anúncio da família de Campos, o presidente nacional do PSB, Roberto Amaral, divulgou uma carta aberta em que apoia a reeleição de Dilma e afirma que seu partido "traiu a luta" de Eduardo Campos ao se aliar a Aécio.

Do UOL, em São Paulo
Marcos Alves/Agência O Globo

quarta-feira, 8 de outubro de 2014

Anísio comemora nova formação de bloco partidário e já prevê vitoria gorda de Dilma e Ricardo na Paraíba


Prestes a receber a presidente Dilma Rousseff (PT) e o vice presidente Michel Temmer (PMDB) que desembarcam nesta quarta-feira (08) na Paraíba, o deputado estadual Anísio Maia (PT) já comemora a nova formação de um bloco partidário, formado por PT/PMDB e PSB que, segundo ele, pode ser determinante na vitoria do governador Ricardo Coutinho (PSB) e da presidente Dilma (PT) no 2º turno.

Mesmo sem ainda ter sido anunciada oficialmente, Anísio já dá como certa a adesão do grupo capitaneado pelo senador eleito José Maranhão (PMDB) ao projeto de reeleição do governador Ricardo Coutinho.

“Vamos nos juntar no mesmo bloco, uma articulação que durante muito tempo governou o Brasil, PT, PSB, e PMDB estão juntos novamente, vamos nos juntar para ampliar nossa votação e podemos ter muito mais, essa união é boa tanto para a Paraíba quanto para o país”, asseverou.

Anísio lembrou que Dilma teve 56% dos votos no 1º turno das eleições no território paraibano e poderá ampliar essa vantagem com a união do Nordeste.

“É muito importante que o Nordeste reaja, para que o Sudeste não volte a ter a hegemonia. José Serra fez uma campanha dizendo que São Paulo produz muito e recebe pouco, imagina eles no poder recebendo verbas do Nordeste, não vamos permitir, o Nordeste vai garantir uma vitória gorda a reeleição de Dilma”, destacou. O petista disse que está confiante que a Paraíba dará uma vitória gorda para o PT e para o PSB.

“Estou muito confiante, já tenho várias informações que essa articulação para unir PMDB e PSB vai muito bem e até sete da noite a PB toda vai conhecer essa nossa campanha, agora bem engordada e revigorada”, falou.

A presidente Dilma Rousseff, só chega à Paraíba no começo da noite, ja Temer marca presença em coletiva nesta manhã. Segundo a assessoria, o governador Ricardo Coutinho (PSB), Dilma Rousseff (PT), participará de um evento no Forrock em João Pessoa. O encontro contará também com a participação do prefeito Luciano Cartaxo (PT) e do candidato a senador Lucélio Cartaxo (PT).

A expectativa é que os peemedebistas também participem do evento, o que vai depender do resultado da entrevsita coletiva de Vital do Rêgo.

PB Agora

terça-feira, 7 de outubro de 2014

Situação de Belo é mais grave do que se diz

Belo cancelou shows para cuidar da saúde (Foto: Divulgação)




Infelizmente, o estado de saúde de Belo não é tão simples como ele e sua assessoria querem deixar transparecer.

Segundo pessoas próximas, o pagodeiro está com uma grave síndrome do pânico e não somente com forte estafa como afirmou sua equipe.

Belo quase não tem comido e está com pavor de andar de carro.

Ele cancelou shows e vai dar um tempo na carreira.

Vamos torcer para que o marido de Gracyanne Barbosa consiga se recuperar rapidamente.

segunda-feira, 6 de outubro de 2014

Marina sinaliza apoio a Aécio — mas não vai sair barato


Em seus discursos pós-votação neste domingo, os candidatos Aécio Neves (PSDB) e Marina Silva fizeram um primeiro gesto na direção um do outro. Aécio disse que todos que puderem contribuir com seu projeto "serão muito bem-vindos". "Tenho enorme respeito pessoal pela ex-ministra e senadora Marina Silva", afirmou o presidenciável, que terminou o primeiro turno com 33% dos votos. Já Marina, em evento na capital paulista na noite deste domingo, lançou mão do 'marinês' para sinalizar que um apoio é possível, mas apenas se houver "coerência" com seu programa de governo. "Nossos partidos vão tomar uma decisão. Mas temos de ser coerentes com o sentimento de uma mudança qualificada. A sociedade brasileira está dizendo que não quer o que está ai", afirmou a ex-senadora, sugerindo que seu apoio terá um preço. "Vamos nos manter fiéis ao nosso programa", afirmou a senadora.

Marina ficou de fora da disputa presidencial após receber 21% dos votos neste domingo.Durante o discurso de encerramento do primeiro turno, voltou a se posicionar como líder da Rede Sustentabilidade, partido que não conseguiu cumprir todas as formalidades de criação a tempo de disputar as eleições deste ano. "Eu faço parte de um partido, ainda que seja um partido clandestino", disse Marina. Só depois ela mencionou a coligação, encabeçada pelo PSB, que lhe deu apoio na corrida presidencial: "Temos uma aliança com vários partidos e o que decidimos é que queremos tomar uma decisão conjunta. Que terá como base o nosso programa."

Emissários tucanos já se movimentam para abordar lideranças da Rede e do PSB. O economista Eduardo Giannetti, um dos principais conselheiros de Marina, já declarou apoio a Aécio. Outro "marineiro" que pode ajudar a costurar um entendimento com o PSDB é o deputado federal Walter Feldman, ex-tucano.


No PSB, a viúva de Eduardo Campos, Renata Campos, pode dar testemunho da amizade entre seu marido e Aécio, e abrir um palanque para o PSDB em Pernambuco — onde o candidato socialista, Paulo Câmara, venceu com 68% dos votos, e a própria Marina obteve a marca expressiva de 48%. Beto Albuquerque, vice na chapa de Marina, e Márcio França, vice de Geraldo Alckmin, governador reeleito de São Paulo, são outros socialistas que devem advogar por uma aliança com o candidato tucano.

"Nossos eleitores não foram eleitores de voto útil, mas foram eleitores de um programa de governo. Nós vamos manter isso", disse Albuquerque. "Meu partido vai se reunir e nós vamos discutir isso para saber para onde vamos, mas, pessoalmente falando, eu teria muita dificuldadeem votar numa candidatura que desferiu todo tipo de golpe contra nós, que é a candidatura da Dilma."

Presidente interino do PSB (e amigo de longa data do ex-presidente Lula), o pernambucano Roberto Amaral preferiu não se manifestar sobre os rumos do partido no segundo turno, mas deixou claro que as discussões começam imediatamente. "As pressões podem vir, mas quem vai decidir pelo PSB é o PSB, a partir de uma consulta que eu começo amanhã", disse.

O aceno de Aécio — Em sua coletiva à imprensa em Belo Horizonte, uma das primeiras frases proferidas pelo presidenciável tucano foi em homenagem a Eduardo Campos. Para o tucano, seu desempenho eleitoral na casa dos 33% revelou “números muito acima das melhores expectativas”. E ele emendou: "É hora de unirmos as forças. A minha candidatura não é mais a candidatura de um partido político ou de um conjunto de alianças. É o sentimento mais puro de todos os brasileiros que ainda têm a capacidade de se indignar, mas principalmente a capacidade de sonhar. Vamos acreditar que é possível, como sempre acreditei, dar ao Brasil um governo que una decência e eficiência.” Sonhático. Ou quase.

VEJA
Talita Fernandes

domingo, 5 de outubro de 2014

Ricardo Coutinho surpreende em Cajazeiras e ganha no município com uma grande diferença



Contrariando as perspectivas, que apontavam uma disputa acirrada para o governo do estado em Cajazeiras, com muitos apontando um ligeiro favoritíssimo de Cássio Cunha Lima, o governador Ricardo Coutinho, que recebeu o apoio da prefeita Denise Oliveira e do ex-prefeito Carlos Antonio, surpreendeu na reta final da campanha e venceu a eleição no município com uma diferença de 7.012 votos, já que obteve 17.844 votos, enquanto Cássio obteve 10.832 votos e Vital do Rêgo 1.292.

Mesmo comemorando os números para governador, a prefeita Denise Oliveira e o ex-prefeito Carlos Antonio não conseguiram transferir o mesmo desempenho para o senado, já que o ex-senador Wilson Santiago, apoiado pelo grupo situacionista foi o segundo colocado, obtendo 6.560 votos, ficando atrás de Zé Maranhão, que obteve 11.463 votos e um pouco a frente de Lucélio Cartaxo que teve 6.234 votos, o mesmo cenário se repetindo com o candidato a deputado federal apoiado pelo grupo que só obteve 3.236 votos.

Como já era esperado, a onda favorável ao candidato Antonio Gobira, que disputou uma vaga na Câmara Federal, se confirmou e ele obteve 61,49% dos votos em Cajazeiras, ou 19. 037 votos.

Na verdade a grande votação de Antonio Gobira teve reflexo na votação dos demais postulantes a Câmara Federal que tinham apoio no município, já que Efraim Filho tirou 3.236 votos, Wellington Roberto 1.118 e Ivanildo Dunga 702. Também foram abaixo do esperado as votações de Pedro Cunha Lima (898), que foi o candidato de José Aldemir e Agnaldo Ribeiro (417), apoiado por Vituriano, bem como de Luis Couto (540).

Dos quatro postulantes a vagas na assembléia legislativa, José Aldemir confirmou seu favoritismo, obtendo a primeira colocação 11.001 votos, Jeová Campos (PSB) 6.388 votos, com o grande investimento que fez na reta final da campanha e aproveitando os ventos favoráveis a Ricardo Coutinho, em quem colou a campanha, Vituriano de Abreu 6.097 votos e Carlos Rafael 1.272 votos.
Ricardo Coutinho surpreende em Cajazeiras e ganha no município com uma grande diferença – Veja também o resultado dos candidatos com base política na cidade05out 2014.


FONTE: BLOG DO ADJAMILTON

sábado, 4 de outubro de 2014

Pesquisa Ibope, votos válidos: Cássio e Ricardo empatam com 47% na PB


Pesquisa Ibope divulgada neste sábado (4) aponta os seguintes percentuais de intenção de votos válidos na corrida para o governo da Paraíba:

Cássio Cunha Lima (PSDB) – 47%
Ricardo Coutinho (PSB) – 47%
Vital (PMDB) – 4%
Major Fábio (PROS) – 1%
Antônio Radical (PSTU) - 1%
Tárcio Teixeira (PSOL) – não pontuou

Para calcular esses votos, são excluídos da amostra os votos brancos, os nulos e os eleitores que se declaram indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição. Para vencer no primeiro turno, um candidato precisa de 50% dos votos válidos mais um voto.

Segundo o Ibope, haverá disputa de segundo turno no estado. A pesquisa foi encomendada pelas TVs Cabo Branco e Paraíba.

Votos totais
Se forem incluídos os votos brancos e nulos e dos eleitores que se declaram indecisos, os votos totais da pesquisa estimulada são:

Cássio Cunha Lima (PSDB) – 42%
Ricardo Coutinho (PSB) – 42%
Vital (PMDB) – 4%
Major Fábio (PROS) – 1%
Antônio Radical (PSTU) - 1%
Tárcio Teixeira (PSOL) – não pontuou

Branco/nulo – 7%
Não sabe/não respondeu – 4%

No levantamento anterior, divulgado em 19 de setembro, Cássio Cunha Lima tinha 42% dos votos e Ricardo Coutinho, 37%

O Ibope fez a pesquisa entre os dias 2 e 4 de outubro. O instituto ouviu 812 eleitores. A margem de erro é de três pontos, para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%. O que quer dizer que, se levarmos em conta a margem de erro de três pontos para mais ou para menos, a probabilidade de o resultado retratar a realidade é de 95%.

A pesquisa está registrada no Tribunal Regional Eleitoral com o número RS-00039/2014 e no Tribunal Superior Eleitoral sob o protocolo BR-01031/2014.



Do G1 PB

sexta-feira, 3 de outubro de 2014

Mulher deixa batata germinar na vagina para não engravidar




Ela chegou ao hospital com dores na barriga e equipe encontrou uma batata com raízes crescendo dentro da vagina



Colombiana usou uma batata como método contraceptivoFoto: Clemens Bilan / Getty Images

Uma equipe médica da cidade de Honda, no centro da Colômbia, ficou chocada após descobrir uma batata brotando dentro da vagina de uma mulher, que foi internada com fortes dores no abdômen. O caso foi divulgado na mídia local nesta semana. As informações são do International Business Times.

A mulher de 22 anos estava sentindo dores na barriga e, após ter sido diagnosticada, contou que colocou a batata lá dentro por conselho da própria mãe, como método contraceptivo. “Minha mãe disse que, se eu não quisesse ficar grávida, deveria colocar a batata lá e eu acreditei”, contou aos médicos.


Depois de deixar a batata dentro da vagina por duas semanas, sentiu dores e foi ao hospital. Segundo a equipe que a atendeu, a batata tinha germinado e estavam crescendo raízes dentro do corpo da jovem.

O vegetal foi retirado da vagina, sem necessidade de cirurgia. Por sorte, não houve nenhuma complicação no estado de saúde da paciente.

O caso bizarro colocou a educação sexual na Colômbia em holofotes.


TERRA

Pesquisa para Deputado Federal aponta Antônio Gobira como provável eleito


A três dias das eleições, uma nova pesquisa eleitoral identificou que metade dos eleitores paraibanos ainda não sabem em quem votar para deputado federal. A pesquisa encomendada pela Campina FM; registrada no Tribunal Regional Eleitoral e realizada pelo instituto 6Sigma ouviu 1.103 eleitores em 51 cidades paraibanas.


De acordo com os números, exatamente 52,8% dos eleitores da Paraíba ainda estão indecisos no tocante à opção de voto para deputado federal nas eleições deste domingo. Entre os candidatos citados na pesquisa e devem conquistar uma das 12 cadeiras destinadas à Paraíba na Câmara Federal, estão Pedro Cunha Lima (PSDB), Veneziano Vital do Rêgo (PMDB), Hugo Mota (PMDB), Agnaldo Ribeiro (PP), Manoel Junior (PMDB), Efraim Filho (DEM) entre outros. A surpresa na consulta é o candidato do PSOL Antônio Gobira que aparece entre os prováveis eleitos.


Veja os números:

Não sabe – 52,8%

Pedro Cunha Lima – 5,6%

Veneziano – 5,3%

Hugo Motta – 3,2%

Aguinaldo Ribeiro – 2,6%

Manoel Júnior – 2,1%

Efraim Filho – 1,9%

Gobira – 1,8%

Luiz Couto – 1,6%

Wilson Filho – 1,6%

Wellington Roberto – 1,4%

Marcondes Gadelha – 1,3%

Damião – 1,2%

Rômulo Gouveia – 1,2%

Benjamin – 0,8%

Emerson Panta – 0,8%


CzAgora
com PBAgora

quinta-feira, 2 de outubro de 2014

Pesquisa 6Sigma aponta Cássio e Ricardo em empate técnico


A Campina FM revelou o resultado da pesquisa 6Sigma nesta quinta-feira (02). De acordo com esta pesquisa, os candidatos Cássio Cunha Lima (PSDB) e Ricardo Coutinho (PSB) aparecem em empate técnico com 40,7% e 39,4% respectivamente.


Confira em detalhes os números da pesquisa estimulada e espontânea:


Governador – Estimulada
Cássio Cunha Lima – 40.7%
Ricardo Coutinho – 39.4%
Vital do Rego – 5.2%
Indecisos – 6.9%


Governador – Espontânea
Cássio Cunha Lima – 35.9%
Ricardo Coutinho – 35.7%
Vital do Rego Filho – 3.7%


Rejeição
Cássio Cunha Lima – 29.9%
Ricardo Coutinho – 25.4%
Vital do Rego Filho – 6.6%


Os candidatos Major Fábio (PROS), Tárcio Teixeira (PSOL) e Antônio Radical (PSTU) não são citados no material divulgado.


A pesquisa contratada pela Campina FM foi realizada pelo grupo 6sigma e registrada no TRE sob o número 00037/2014. Os dados foram coletados no período de 28 de setembro a 01 de outubro e foram entrevistados 1103 eleitores.


O erro amostral máximo a ser atingido é de 2,95% e o nível de confiança é de 95%.
Postagens mais recentes Postagens mais antigas Página inicial