quarta-feira, 14 de maio de 2014

Sem volta: desembargador nega recurso e reinado de Rosilene Gomes na FPF é posto ao fim.

O desembargador Abrahan Lincoln, do Tribunal de Justiça da Paraíba, negou seguimento ao recurso impetrado por Rosilene Gomes para que ela voltasse a presidir a Federação Paraibana de Futebol (FPF), nesta terça-feira (13). A informação foi confirmada pelo advogado do Auto Esporte, José Caetano, equipe autora do processo que derrubou Rosilene da entidade. Com a decisão o reinado da ex-presidente que estava há anos na FPF é, definitivamente, posto ao fim.


A ação de Rosilene tratava-se de um agravo de instrumento requerendo a sua volta para Federação até que o processo original fosse julgado pela Corte Judiciária. Contudo, o desembargador entendeu que Rosilene não deve voltar a entidade.
Segundo José Caetano, com a decisão ela não retornará mais a presidência. “Consideramos isso uma grande vitória, porque agora o processo só deve ser julgado daqui a uns seis meses e até lá já deve ter ocorrido a nova eleição”, afirmou.


Outra agravo pedindo a volta de Rosilene ainda está em tramitação e foi impetrado pelo ex-prefeito de Cabedelo, Luceninha. Porém, o advogado informou que essa ação deverá ficar prejudicada por conta de decisão desta terça. “Ele não tem poder de representar a Federação” explicou José Caetano.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário