sábado, 24 de maio de 2014

CDL de Cajazeiras emite nota repudiando a decisão da prefeita de acabar com o Xamegão

A decisão da prefeita de Cajazeiras, Francisca Denise Oliveira, de não realizar o tradicional São João da cidade, o famoso Xamegão, que em 2014 completaria 26 anos de muito sucesso, tem lhe rendido um enorme desgaste e, na última semana, as críticas se intensificaram nos programas de rádio (mesmo com uma blindagem feita em algumas emissoras), pelas redes sociais, na câmara municipal, na assembléia legislativa e nas instituições representativas do comércio local.

A Câmara de Dirigentes Lojistas de Cajazeiras, após reunião do seu Conselho Diretor emitiu uma nota oficial, expondo a insatisfação dos comerciantes com relação à decisão da prefeita, repudiando publicamente o fato e cobrando uma solução emergencial para salvaguardar as mais legítimas tradições sertanejas, que são os festejos juninos.

Na nota, a CDL destaca que a atual gestão municipal é aliada do governo estadual, que poderia ter sido um parceiro para a realização do evento. Neste aspecto, a revolta dos cajazeirenses se acentuou com a divulgação de que o governador Ricardo Coutinho estaria bancando um São João paralelo em Campina Grande.

A prefeita Denise Oliveira tentou justificar sua decisão de acabar com uma festa tradicional, argumentando que o município não tem condições de bancar dois grandes eventos, no caso o carnaval e o São João, explicação que foi rechaçada, já que o carnaval foi bancado pela iniciativa privada, sem que a prefeitura tivesse colocado um centavo no evento, conforme a própria gestão fez questão de propalar durante a realização do carnaval.

Como a prefeita dizia que o município só tinha condições de fazer um dos eventos e já não fizera o carnaval, a população imaginava que o xamegão 2014 seria a festa que seria organizada pelo município, através de parcerias, já que o São João é uma festa mais desejada pela maioria da população.

Veja a nota da CDL

A Câmara de Dirigentes Logistas de Cajazeiras, entidade representativa dos setores produtivos de nossa cidade, vem através desta, depois de se reunir com seu Conselho Diretor, manifestar repúdio a decisão tomada pela prefeita do município de Cajazeiras de não realizar os eventos juninos do corrente ano.

Entendemos que atitudes como essa em nada contribui para o desenvolvimento cultural e comercial de nossa urbe. Cessa-se desta feita, a mais legítima manifestação popular de nossa gente.

Por outro lado é patente a insatisfação dos comerciantes que investiram na aquisição de mercadorias específicas para os eventos juninos e que terão frustradas as suas expectativas de vendas, traduzindo-se em prejuízos sem precedentes.

Acreditamos que uma prefeitura que é aliada do governo estadual e que recebe seus devidos repasses federais e possui consubstanciadas receitas próprias, não teria tanto sacrifício assim para realizar os eventos juninos dentro de nossa realidade, nos moldes de nossas tradições, e, portanto, apelamos para uma solução emergencial para salvaguardar nossas mais legítimas tradições que são os festejos juninos.

Cajazeiras, 22 de maio de 2014.

Severino Alves de Araújo

PRESIDENTE
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário