quarta-feira, 19 de junho de 2013

Jogo da seleção brasileira prejudica trabalhos legislativos na Câmara

Brasília – O jogo entre as seleções do Brasil e do México, que terminou, há pouco em Fortaleza, prejudicou os trabalhos legislativos da Câmara dos Deputados, já que a maioria dos parlamentares preferiu aproveitar o dia de hoje (19) viajando para suas bases eleitorais. O plenário não conseguiu votar nem o requerimento de criação de uma comissão externa par acompanhar denúncias de maus-tratos a cães no estado do Pará.

Simbolicamente, a matéria chegou a ser aprovada, mas, em votação nominal, não houve quórum para manter a aprovação. Formada por deputados, a comissão externa irá observar in loco a decisão da prefeitura de determinar a caça de cães como medida de saneamento no município paraense de Santa Cruz do Arari.

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) transferiu para a próxima semana a votação da admissibilidade da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 196, que institui o voto aberto no Parlamento na apreciação de processos de cassação de mandatos de parlamentares. Por considerarem baixo o quórum para apreciação de uma PEC, alguns deputados pediram vista do parecer do relator, Alessandro Molon (PT-RJ).

O Conselho de Ética e Decoro Parlamentar também adiou para a próxima semana a votação do parecer preliminar do deputado Marcos Rogério (PDT-RO) à representação do DEM contra Devanir Ribeiro (PT-SP). O parecer inicial do relator é pela abertura de processo contra Ribeiro. Muitos dos presentes à reunião do conselho defenderam o arquivamento do processo argumentando que a agressão ao deputado Onyx Lorenzoni (DEM-RS) foi verbal e que a Constituição garante que é inviolável a palavra do parlamentar. Com isso, o relator disse que irá apresentar um novo parecer sobre a representação, na próxima semana.

Durante o jogo em que a seleção brasileira derrotou a do México por 2 a 0, cerca de 30 deputados permaneceram entre o plenário da Câmara e a sala do cafezinho. Uns assistiam ao jogo, enquanto outros discursavam.

Edição: Nádia Franco

Iolando Lourenço
Agência Brasil
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial