sexta-feira, 10 de maio de 2013

Policial ameaça matar todos os alunos de escola em Sousa e gera grande confusão

Segundo a polícia, o acusado é um policial militar que está passando por problemas psicológicos

Na manhã desta quinta-feira (09), um grande tumulto aconteceu no interior da Escola Estadual Mestre Júlio Sarmento (Polivalente II), localizado Rua Deputado José Paiva Gadelha em Sousa, onde segundo informações, um homem armado iria executar a tiros todos os alunos e funcionários.
Diante das informações chegadas ao educandário, aconteceu um corre-corre entre os estudantes, professores e funcionários.

Segundo a polícia, o acusado é um policial militar que está passando por problemas psicológicos. Ele teria ido ao CAPS para tentar um atestado a fim de evitar sua participação em uma audiência no fórum da cidade e como houve a recusa por parte da unidade psicosocial, o militar avisou que ira a escola que fica na mesma rua para executar a tiros alunos e funcionários.

De acordo com a professora Fátima Freitas, diretora do Poli Valente II, uma pessoa do CAPS avisou a escola que acionou a 10ª Gerência de Educação. Por sua vez a gerente de ensino, Socorro Antunes entrou em contato com o comandante do 14º Batalhão, tenente coronel Henrique Plutarco, o qual localizou o policial e tranquilizou a situação.

Na tentativa de evitar um tumultuo maior, a direção da escola avisou aos alunos que eles estariam liberados para assistirem a partida final dos jogos escolares no ginásio do SESI, porém com o vazamento do real motivo do esvaziamento das salas de aula, os alunos entraram em pânico e a correria aumentou.
Uma fonte do Batalhão disse que o PM compareceu a unidade militar após o esclarecimento do fato e disse que comentou sobre ameaças de atirar na escola como forma de brincadeira.


Fonte: cidadenews

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário