terça-feira, 21 de maio de 2013

Governo vai usar SMS e monitorar saques para evitar tumultos por boatos do Bolsa Família


A ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello, afirmou nesta terça-feira (21) que o governo federal começou a implantar um sistema de envio de mensagens de texto a telefones celulares, as SMS, dos beneficiários do Bolsa Família.

O objetivo da iniciativa é evitar problemas como o ocorrido no último fim de semana, quando por conta de um boato 900 mil pessoas sacaram R$ 152 milhões nas agências da Caixa Econômica Federal em 12 Estados.

"Ontem [segunda-feira, 20], iniciamos um serviço de mensagem para quem tem telefone. Pela Caixa Econômica Federal, mandamos mensagem informando sobre o calendário. Estamos avaliando esse serviço disponível para que a informação chegue rapidamente ao beneficiário", disse a ministra.

"É importante que os beneficiários mantenham o cadastro atualizado e informem se têm ou se familiares têm telefone", afirmou Tereza Campello em entrevista no programa Bom Dia Ministra, da NBR (rede de TV e rádios do governo federal) .

A ministra disse que o governo está criando mecanismos novos para monitorar saques do programa. "Qualquer pessoa que retira o benefício, temos controle dessa situação. É um mecanismo, e vamos monitorar as movimentações no fim de semana para evitar que essa situação venha a se repetir."

Ela voltou a garantir que o calendário está mantido e pediu para, em caso de novos boatos, os beneficiários procurem as centrais de informação do ministério para evitar tumultos. "Nós já temos informações antes de entrar numa situação de desespero, ligar para central de atendimento. Nós já pagamos o Bolsa Família há 10 anos, e temos um calendário que sempre foi seguido, não vai mudar."

Investigação

A Polícia Federal informou, nessa segunda-feira, que foi instaurado no Distrito Federal inquérito para apurar a origem dos boatos. A primeira providência será convocar as primeiras pessoas que sacaram o benefício no Nordeste.

Segundo o governo federal, o Bolsa Família paga R$ 2 bilhões a 13,7 milhões de famílias em todos os municípios do país. O valor médio do benefício é de R$ 151.


Carlos Madeiro

Do UOL, em Maceió
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial