sábado, 9 de fevereiro de 2013

Por 'feitiçaria', mulher é torturada e queimada ainda viva

Uma mulher descrita como uma "jovem mãe de dois filhos" foi torturada e queimada viva após ser acusada de feitiçaria na cidade de Mount Hagen, capital da província de Higlands, na Papua-Nova Guiné. Segundo o jornal local Post-Courier, ela foi acusada de matar uma criança de seis anos com um feitiço.

Sob os olhares de dezenas de pessoas, a suposta feiticeira foi despida, amarrada com uma corda, banhada em gasolina, colocada no topo de uma pilha de lixo e torturada com uma barra de ferro em brasa até ser queimada viva.

De acordo com autoridades locais, diversas crianças com idade escolar faziam parte da plateia que acompanhou a tortura. Bombeiros e policiais teriam tentado interferir, mas eram minoria e alegaram terem sido agredidos pela multidão.

Terra 
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário