quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

Petição na internet contra Renan atinge 400 mil assinaturas

Reprodução 

Grupo que organiza petição fez ato no Cristo Redentor para comemorar a marca de 400 mil assinaturas



Mesmo após Renan Calheiros (PMDB-AL) ser eleito como o novo presidente do Senado na última sexta-feira (1º), a ONG Rio de Paz segue coletando assinaturas em uma petição on-line contra o peemedebista. Agora, o manifesto pede a saída de Renan do cargo.

Nesta quarta-feira (6), o grupo que coordena a ação fez um protesto no Cristo Redentor para comemorar a marca de 400 mil assinaturas no abaixo assinado virtual. O manifesto foi criado na semana em que Renan foi eleito e tinha como propósito influenciar a votação no Senado. A petição defende um "Ficha Limpa na presidência do Senado".


O líder da ONG, Antônio Carlos Costa, afirmou que manterá o protesto no Cristo e o abaixo assinado virtual, sendo atualizado, até que o STF (Supremo Tribunal Federal) examine a denúncia feita pelo procurador-geral da República, Roberto Gurgel, contra o senador.

No último dia 26, após cinco anos, Gurgel apresentou denúncia na qual acusa Renan por três crimes : peculato (usar cargo público para obter vantagem), falsidade ideológica e uso de documento falso.

O caso se originou em 2007, quando o peemedebista teve de deixar a presidência da Casa após suspeitas de ter despesas pessoais pagas por um lobista da empreiteira Mendes Júnior.

Ao negar a acusação, Renan apresentou versões e documentos para dizer que era ele, e não o lobista, quem pagava uma pensão mensal à jornalista Mônica Veloso, com quem tem uma filha.

Cabe agora ao Supremo decidir se aceita ou nega a denúncia.






JULIANA DAL PIVA
COLABORAÇÃO PARA A FOLHA, DO RIO
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário