terça-feira, 23 de março de 2010

Policiais civis fazem greve por 24 horas em Pernambuco

Jornal Correio
Recife (AE) - Insatisfeitos com a política salarial do governo estadual, os policiais civis de Pernambuco fizeram ontem greve de advertência por 24 horas, quando mantiveram apenas o atendimento a flagrantes. O presidente do Sindicato dos Policiais Civis (Sinpol), Claudio Marinho, anunciou que o Instituto Médico Legal (IML) acumulava 32 corpos à espera de necropsia.

Além de não aceitar a proposta do governo de aumentar a jornada de trabalho de 30 para 40 horas semanais a partir de junho, a categoria quer a correção do que considera distorção salarial. Hoje, de acordo com o Sinpol, um policial civil que inicia a carreira ganha R$ 1,7 mil e o que a encerra, com 30 anos de trabalho, recebe R$ 2,4 mil.

Segundo Marinho, o aumento proposto para começar a vigorar em junho é de R$ 2,4 mil para o iniciante e R$ 3 mil para o veterano. “A diferença entre quem entra e quem passou a vida na função é muito pequena e equivale basicamente a gratificações. Não há um aumento real durante a carreira”, afirma Marinho. Já os médicos legistas reclamam ter um salário muito abaixo dos delegados que, por sua vez, também não estão satisfeitos.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário